6 de outubro de 2014

“Paixões e Intensidades” no Imagens em Pauta

 “Adeus, Primeiro Amor” narra amadurecimento sentimental de jovem francesa

Assessoria - Aos quinze anos, Camille descobre o amor com Sullivan. Ele parte em uma viagem e ela fica desolada. Quando Camille supera a ausência do primeiro namorado e se apaixona por outra pessoa, Sullivan reaparece. Este é o mote de “Adeus, Primeiro Amor” (Un amour de jeunesse, 2011, 110 minutos), de Mia Hansen-Løve, atração dessa terça-feira, 07 de outubro, às 19:00, no Cine Sesc Arsenal. Classificação indicativa: 14 anos.          

O filme integra programação do oitavo ano de exibições do “Imagens em Pauta”, projeto realizado pelo Sesc Mato Grosso em parceria com a Pró-reitoria de Cultura, Extensão & Vivência, Cineclube Coxiponés e Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Mato Grosso. Cada sessão é iniciada com informações sobre o filme programado. Após exibição, os participantes conversam sobre o filme e depois são convidados a tomar um gostoso cappuccino oferecido pelo Sesc Mato Grosso.

Em outubro o “Imagens em Pauta” exibe três filmes recentes reunidos sob a temática “Paixões e Intensidades”. Neles, conheceremos personagens que, ao se apaixonar, deparam-se com intensidades ainda não experimentadas. Entre a adolescência, juventude e idade adulta, essas paixões revelam maneiras de amar e impulsionam tais personagens a lidar consigo próprios e com o outro, a superar adversidades e amadurecer.

Sobre o filme
Aos quinze anos, Camille (Lola Créton) descobre o amor com Sullivan (Sebastian Urzendowsky). Sentindo-se um estranho em Paris, Sulivan resolve fazer uma viagem pela América do Sul, deixando a namorada para trás. Para Camille, não ter o garoto que ama ao lado é uma grande tragédia e ela sobrevive por meio das cartas que recebe. Até que ele para de escrever. Lentamente, Camille aprende a dar continuidade à sua vida e se apaixona novamente. Mas Sullivan reaparece.

“É esse jogo de sutilezas que Mia Hansen-Love desenvolve: algo não distante do que de melhor o cinema francês tem criado; situações pelas quais qualquer um pode passar (ou passou), tão triviais às vezes que o autor do filme pode parecer num primeiro momento alguém simplório. Não é bem isso. Esse tipo de cineasta é o que cerca a vida a partir de um aspecto mais realista. Sua desenvoltura se encontra na capacidade de buscar, no banal, algo de precioso, porque comum a muitas existências.” (Inácio Araújo. Folha de São Paulo. 20/12/2011)

O filme é dirigido pela francesa Mia Hansen-Løve, que ingressou no cinema aos dezoito anos, quando o cineasta Olivier Assayas a escolheu para atuar em “Fin août, début septembre” (1998). A colaboração artística entre Hansen-Løve  e Assayas tornou-se uma união na vida real. Em 2001, Hansen-Love começou a estudar no Conservatório Municipal de Artes Dramáticas em Paris, mas desistiu e passsou a contribuir na famosa revista "Les Cahiers du Cinéma", onde Olivier Assayas também escreveu.

Também em 2001, ela tentou a sorte como diretora e, a partir do primeiro dia de filmagem, descobriu que era isso que queria fazer. O resultado foi o curta-metragem “Après reflexão mûre” (2004).  Desde então,  dirigiu três longas-metragens: “Tudo Perdoado” (2007), “O Pai das minhas filhas” (2009) e “Adeus, primeiro amor” (2011), todos aclamados pela crítica, tanto por seu estilo seguro quanto por sua mise-en-scène consistente.

Próximo filme: “Azul é a cor mais quente”
Na próxima semana, o “Imagens em Pauta” continua o Ciclo “Paixões e Intensidades”, com a exibição do premiado “Azul é a cor mais quente” (França, 2013), de Abdellatif Kechiche. Não perca! Se você deseja ser avisado sobre as exibições do projeto envie um email para imagensempauta@gmail.com com a informação “Cadastrar e-mail”. Para outras informações, siga o “Imagens em Pauta” no Twitter: @ImagensEmPauta.

Serviço
O quê: Adeus, primeiro amor
Direção: Mia Hansen-Løve
Quando: Terça-feira, 07 de outubro, às 19:00
Onde: Cine Sesc Arsenal
Classificação indicativa: 14 anos
Entrada Gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário