11 de agosto de 2014

SESC AMAZÔNIA DAS ARTES TEM NOVA EDIÇÃO EM AGOSTO NO ARSENAL



No dia 12 de agosto começa a 7ª edição da mostra Sesc Amazônia das Artes em Cuiabá. Com atrações culturais dos nove estados da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), e do Piauí, a mostra reúne, no Sesc Arsenal, obras artísticas de dança, teatro, música, cinema e  artes visuais.

A proposta do Amazônia das Artes é a de mostrar ao público desses estados a rica produção cultural que existe fora dos grandes centros. Não por acaso, peças que circularam em edições anteriores ganharam prêmios nacionais ou tiveram exibições em outros circuitos. Espetáculos como o "Solamente Frida", da Cia Garotas Marotas, do Acre ou o mato-grossense "Cidade dos Outros", da Cia Pessoal de Teatro, este ano estão circulando o país por meio do Festival Palco Giratório, também promovido pelo Sesc.

O show "Inoromô", que na língua Tenetehara quer dizer "está aqui", do grupo Afrôs, do Maranhão abre a mostra da Amazônia das Artes, no Sesc Arsenal. A apresentação é um passeio a música brasileira ancestral indígena e africana através das composições autorais do grupo. No dia 13 tem a apresentação da peça de teatro “O Curupira: Um Ser Inesquecível", uma livre adaptação do texto “Quem Matou O Curupira?” do dramaturgo amapaense Joca Monteiro. Já no dia 14 é a vez do espetáculo "Tenho Flores nos Pés", do grupo Comadança, de Mato Grosso.

A programação segue com espetáculos diários até o dia 22 de agosto e a entrada para cada atração é gratuita.

Antes de chegar em Mato Grosso, a edição já circulou pelos estados do Amazonas, Roraima, Rondônia, Acre e Tocantins.  E até o final de agosto será a vez de os estados do Piauí, Pará, Amapá e Maranhão receberem os mesmos espetáculos.

Em junho haviam passado também duas exposições que fazem parte do Amazônia das Artes em Cuiabá. Simultaneamente o Sesc Arsenal abrigou a "Assédio Moral", da artista Marina Boaventura, do Tocantins e "Dos Dias que a Ausência é Marca", de Dinho Araújo, do Maranhão.


Programação Dança, Música e Teatro

[MÚSICA]
12/08 às 20h - Jardim - “Inoromô” – Grupo Afrôs (MA)

[TEATRO]
13/08 às 20h - Teatro - “O Curupira: Um Ser Inesquecível" - Grupo Desclassificáveis (AP)

[DANÇA]
14/08 às 20h - Salão Social - “Tenho Flores nos Pés” – Comadança (MT)

[MÚSICA]
15/08 às 20h - Teatro - “Luando” – Josué Costa (PI)

[DANÇA]
16/08 às 20h - Teatro - “Origens” – Nóis da Casa (AC)

[TEATRO]
17/08 às 19h - Jardim - “As Mulheres de Molière” – Cia. Visse e Versa de Ação Cênica (AC)

[MÚSICA]
17/08 às 20h - Teatro -  Vivo na Floresta” –  Grupo Imbaúba (AM)

[MÚSICA]
20/08 às 20h - Teatro- "Carimbó Eletro Seco" -  Ben Charles e Los The Os (RR)

[DANÇA]
21/08 às 20h - Jardim - “A Onda Encantada” – Tati Benone e Yash Luna (PA)

[MÚSICA]
22/08 às 20h - Jardim - “No Quintal” – Bado (RO)


[CINEMA]

Abertura: Palestra "Obras da Amazônia Legal", com Maurício Rodrigues
13/08 às 19h30
Muragens, crônicas de um muro (Andrei Miralha, ani., Pará, 2009, 12min)
Awara Nane Putane, uma história do cipó (Sérgio Carvalho, ani., Acre, 2012, 23 min.)

14/08 às 19h30 - 10 anos
Bizarrus (Simone Norberto, doc., Rondônia, 2010, 32 min.)
Atar de Pedra Canga (João Luiz Neiva, doc., Tocantins, 2009, 19 min.)

15/08 às 19h30
Matinta (Fernando Segtowick, ficção, Pará, 2010, 20 min.)
O Último Lançamento (Alex Pizano, ficção, Roraima, 2012, 8 min.)

16/08 às 19h30
Manoel Chiquitano Brasileiro (Glória Albuez e Aluízio Azevedo, doc., Mato Grosso, 2013, 25 min.)
Nó de Rosas (Glória Albuez, ficção, Mato Grosso, 2007, 15 min.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário