12 de novembro de 2013

Cuiabá recebe 3ª Mostra O Negro no Cinema

Evento, que homenageia Joel Zito, tem estreia no dia 19, no Cine Araújo, no Pantanal Shopping. De 20 a 23, os filmes serão projetados no Sesc Arsenal

Joel Zito, homenageado da Mostra - foto: divulgação
Assessoria - Com objetivo proporcionar um momento de reflexão sobre os filmes que abordam a cultura negra, na perspectiva de afirmação, em favor da difusão da imagem positiva sobre do negro, a Associação Mato-grossense de Inclusão Sociocultural (Amiscim), Sesc e Terra do Sol – Cultura e Inovação, realizam a 3ª Mostra O Negro no Cinema. O evento, que tem como grande homenageado o cineastra Joel Zito Araújo, ocorre entre os dias 19 a 23 de novembro, sempre às 19h, com entrada gratuita.

A abertura da Mostra será no dia 19, no Cine Araújo, no Pantanal Shopping, e conta com a estreia do longa-documentário do homenageado: Raça – Um filme sobre igualdade, filmado de 2005 a 2011.  A produção é uma parceria, iniciada na década de 1990, entre o diretor e a documentarista norte-americana Megan Mylan, ganhadora de Oscar®. “Juntos trabalhamos para que o filme promova uma reflexão nacional sobre a desigualdade racial e a identidade racial do país”, afirma Joel, destacando que a obra capta o debate sobre a busca da superação da desigualdade racial no Brasil com cenas inéditas dos bastidores do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal no início deste século.

Para registrar esse momento histórico em que o debate racial se tornou constante na mídia e no discurso público, os diretores acompanharam de perto três personalidades negras que estavam – cada uma a sua maneira – na linha de frente dessa batalha pela igualdade. Entre elas, está o senador Paulo Paim – com seu esforço para sancionar a lei do “Estatuto da Igualdade Racial” no Congresso Nacional, em Brasília. Paim é autor do projeto original que demorou quase uma década para ser aprovado.

A película também apresenta a luta de Miúda dos Santos – neta de africanos escravizados e ativista quilombola – pela posse das terras e pelo respeito às suas tradições ancestrais da Comunidade Quilombola de Linharinho, no Espírito Santo. Junto com os moradores da região, Miúda briga contra um gigante do ramo da celulose, a empresa Aracruz.

“Raça” mostra ainda os bastidores da trajetória do cantor, apresentador e empresário Netinho de Paula durante todo o processo de criação e tentativa de consolidar seu canal TV da Gente. Fundado em 2005, no interior de São Paulo, o canal formado majoritariamente por profissionais negros foi idealizado pelo artista.

O filme teve sua primeira exibição como Hors Concours na Mostra Première Brasil, durante o Festival de Cinema do Rio de Janeiro, em outubro de 2012. E foi selecionado para o FESPACO 2013 – Pan African Film Festival of Ouagadougou. (fev/2013).

Programação Sesc Arsenal – de 20 a 23 de novembro
Clique aqui para ver programação completa

No dia 20, será projetado o filme Cinderelas, Lobos e Um Príncipe Encantado. Longa-metragem que revela uma das nossas maiores fraturas sociais: o turismo sexual e a exploração de crianças e adolescentes.

A produção é vendedora do Melhor Longa-metragem e Melhor Documentário do III Bahia Afro Film Festival (Maio/2010), Melhor filme e Melhor Diretor (votação do público), na 9ª edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE 9), Melhor Documentário (votação do público) e Menção Honrosa do Júri do VII Mostra Vidas na Tela (Natal/2009) e “Menção Honrosa” do FIC - X Festival Internacional de Cinema de Brasília (Novembro/2008).

No dia 21, ganham a tela o curta Retrato em Preto e Branco e o longa Filhas do Vento. O primeiro é um documentário sobre a mídia e relações raciais no Brasil, selecionado para vários festivais no exterior, entre eles 1ère Muestra Europeenne de Videos Latino-Americaines, França (1993), Chicago Latino Film Festival (EUA/1994) e IV Encontro Latino Americano de Vídeo, Peru (Novembro/1993).

Já o longa é uma produção de ficção, um dos seis roteiros premiados pelo Concurso de Longas de Ficção de Baixo-orçamento do Ministério da Cultura (Dezembro/2001), Premiére Mundial em Nova York, a convite do MoMA – Museu de Arte Moderna (Junho/2004), vencedor de 8 kikitos, em 6 categorias no Festival de Cinema de Gramado (Agosto/2004) (Melhor Filme escolhido pela crítica; Melhor Diretor – Joel Zito Araújo; Melhor Ator – Milton Gonçalves; 02 Kikitos para Melhor Atriz – Ruth de Souza e Lea Garcia; Melhor Ator Coadjuvante – Rocco Pitanga; e02 Kikitos de Melhor Atriz Coadjuvante – Tais Araújo e Thalma de Freitas.

No dia 22, a mostra tem início com a exibição do curta Vista a Minha Pele - realizado para o projeto “Educar para a Igualdade Racial – Experiências de promoção da igualdade racial/étnica no ambiente escolar” -, uma parceira da UNICEF, Ministério da Justiça e a Ong paulista CEERT (2003).

Em seguida, o público confere o documentário A Negação do Brasil, um filme de longa-metragem sobre os preconceitos, tabus e a trajetória do personagem negro na telenovela brasileira.

A obra teve o roteiro premiado pelo Concurso Nacional de Documentários do Ministério da Cultura de 1999. Além de prêmios como de Melhor Filme da Competição Brasileira do 6o. Festival Internacional de Documentários – É Tudo Verdade (São Paulo/RJ – 2001); Melhor Pesquisa do 6o. Festival Internacional de Documentários – É Tudo Verdade (São Paulo/RJ – 2001); Quanta para o melhor documentário brasileiro – É Tudo Verdade (São Paulo/RJ – 2001); Gilberto Freire de Cinema, no 5o. Festival de Cinema do Recife (2001) e Melhor Roteiro de Longa Documentário, no 5o. Festival de Cinema do Recife (2001).

Encerrando a programação, no dia 23, será exibido O Efêmero Estado União de Jeová -documentário de longa-metragem para televisão sobre o sonho messiânico de curta duração de Udelino de Matos, que tentou formar um estado camponês com a população de maioria negra do norte do Espírito Santo, nos anos 50. Uma co-produção com a TV Gazeta (Rede Globo) do Espírito Santo (1999).

Sobre o homenageado – Joel Zito é cineasta, escritor, professor, diretor, produtor executivo e roteirista de filmes de ficção e documentários, programas de TV, vídeos educacionais e institucionais. Joel é também um grande disseminador, curador e consultor de Mostras de Cinema Negro.

Doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes/USP.

Pós-doutorado no Department of Radio-TV-Film & Department of Anthropology da University of Texas em Austin.

Professor convidado do Departamento de Radio-TV-Film da University of Texas – Austin (agosto/2001 a junho/2002) e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi-Morumbi, São Paulo (2000-2001). Coordenador pedagógico do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Cinema em Cuiabá (Out/2006 a Out/2008), Universidade de Cuiabá e MISC – Museu de Imagem e do Som de Cuiabá e do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Cinema de Cabo Verde (Mindelo) no M_EIA Instituto Internacional de Arte (jan a junho de 2011).

A Mostra é uma realização da AMISCIM, Sesc e Terra do Sol, com patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura e Governo do Estado, e apoio cultural da Baobá – Fundo para Equilíbrio Racial, Fordfoundation, Casa de Criação Cinema e coletivo Todavia.


Serviço:
3ª Mostra O Negro no Cinema
19 de novembro / Cine Araújo
20 a 23 de novembro / Sesc Arsenal
19h
Entrada Franca

Nenhum comentário:

Postar um comentário