13 de junho de 2013

MOSTRA DE CINEMA ICONOCLÁSSICOS

O Itaú Cultural convidou cinco diretores para dirigir cinco filmes inspirados na obra ou na vida de grandes artistas brasileiros: Itamar Assumpção, Paulo Leminski, Nelson Leirner, Zé Celso e Sganzerla; eles formam o projeto ICONOCLÁSSICOS recebido pelo CineSesc este mês. Sessões gratuitas.

De 13 a 16/06 no Sesc Arsenal

13/06 - 19h30


Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz (100 min, 2011)

O filme apresenta o universo do cineasta Rogério Sganzerla pela lente de Joel Pizzini. Para falar de Sganzerla, Pizzini utilizou o universo desse que é um dos principais cineastas brasileiros, morto em 2004.  Trata-se de um filme-ensaio que recria o ideário por meio dos signos mais recorrentes de sua filmografia, como Orson Welles, Noel Rosa, Jimi Hendrix e Oswald de Andrade.




15/06 -19h
Ex isto (86 min, 2011)

Com direção de Cao Guimarães e João Miguel como protagonista, Ex isto se baseia no romance Catatau do poeta Paulo Leminski. Cao Guimarães escolheu inspirar-se livremente no romance Catatau, escrito em 1975, umas das obras mais emblemáticas de Leminski na qual o autor se deixa levar por uma hipótese histórica: “E se René Descartes tivesse vindo ao Brasil com Maurício de Nassau?”.



15/06 - 20h30 
Daquele Instante em Diante (110 min, 2011)

Itamar Assumpção foi fonte de inspiração para Rogério Velloso na direção de Daquele Instante em Diante, que abriu a série de exibições de Iconoclássicos. Para realizar o filme, Rogério Velloso garimpou imagens raras em acervos e arquivos particulares. Durante dois anos mergulhou em um processo intenso de entrevistas e seleção de trechos em mais de 180 horas de gravações.



16/06 - 19h
Assim É, Se Lhe Parece (75min, 2011) 

Com direção de Carla Gallo, é um retrato de Nelson Leirner “sem a pretensão de alcançar a verdade e é avesso ao enaltecimento do artista”, observa a diretora. Nesse documentário em particular, o público se vê às voltas com a arte irreverente, crítica e provocativa de Leirner, traduzida na sua forma de pensar arte e de viver a vida.




16/06 -20h30
EVOÉ! - Retrato de um Antropófago (104 min, 2011)

Revela o fundador do Teatro Oficina em toda sua potência criativa. O diretor Tadeu Jungle mistura de forma labiríntica depoimentos recentes e imagens históricas da carreira do diretor, ator e dramaturgo Zé Celso. Personagem único, ele guia o documentário como narrador principal. Entre os arquivos utilizados no documentário estão programas jornalísticos, vídeos pessoais do artista e registros dos espetáculos e bastidores do Teatro Oficina, fundado em 1958.

Nenhum comentário:

Postar um comentário