13 de março de 2013

SESC CICLOS DE DANÇA – CICLO RELEITURAS


De 15 a 24  de março
Ingressos: R$ 15,00 inteira / R$ 7,50 meia / R$ 5,00 comerciário



Espetáculo: TENHO FLORES NOS PÉS
Com grupo Comadança (MT)
15 de março – 20h - Salão social
Colhi flores dos meus pés. Pequenas, Grandes, Delicadas, Fortes,
Mais sempre flores...
Divido flores de outros pés com meus pés. Nascem outras flores.
Sai sim... Caíram noites em minha cabeça...
Preciso de casas em mim, estradas em minhas costas,
Flores nos meus pés.
Tenho flores nos pés traz a cena uma aldeia imaginária, um território de proteção que precisa ser deixado. Três cortam a fronteira, e pulsam pelo novo, vontade de dizer, de participar, de encontrar...

Espetáculo: CATAVENTO
16 de março – 18h - Teatro
“Eu quis colocar a minha voz a serviço de Deus, isto é a serviço do homem. Eu tinha um projeto”.(Milton Nascimento).
Vida, obras, textos, imagens, fotografias e depoimentos do artista Milton Nascimento, foram ferramentas para a pesquisa e construção deste experimento. Elementos da forma, como a sinuosidade, da qualidade, como a simplicidade, da moral, como o preconceito, entre muitos outros, serviram de inspirações para a criação dos gestos e das cenas. Os caminhos dos trilhos do trem roteirizaram, temporariamente, a obra, e o vento que sopra pelos quatro cantos, direcionaram o projeto poético desse grupo, no percurso criativo de “Catavento”.

Espetáculo: SOBRE CENOURAS E HORIZONTES
16 de março – 20h - Teatro
Este não é um espetáculo sobre respostas, nem sobre chegar a resultados, muito menos sobre plantas da família das umbelíferas, mas talvez haja algo sobre raízes e sentimento de vertigem aqui.

Construído a partir de quatro idio grafias, procurando pontos de intersecção para contaminar e proliferar. Situamo-nos ilocáveis, e sem saber de antemão de que afetos somos capazes, lançamos de armadilhas para confundir extensões e perspectivas a fim de questionar: Porque teimamos em entender as relações através de limites específicos? A quem interessa demarcar ou anular estas fronteiras?

 Espetáculo: CORPO METAPALAVRA
17 de março   20h - Teatro 
Existir é insistir na própria existência com constantes afirmações desse “eu” no mundo. Assumir as diferenças, é assumir sua identidade e reconhecer a alteridade, cada qual com suas complexidades, perspectivas e sua verdade... Somos moldados por vários fatores da vida, todas as experiências e as formas de pensamento, esculpem esse corpo... Ser eu, ser o outro, nem um nem outro, apenas esse eu em constante transformação.


Espetáculo: HISTÓRIAS ESTRANHAS SOBRE UM NOVO REINO
Com Coletivo Instantâneo / RJ
24 de março – 19h - Salão social - ENTRADA GRATUITA
Um projeto performático de invenção que usa o realismo fantástico como arma para criação de histórias, seres, ambientes, lendas. Neste episódio apresentaremos alguns dos seres habitantes desse novo reino. Convidamos todos a entrarem em contato com seus imaginários numa jornada de observação e descoberta, com percurso espiralado e para cima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário