25 de junho de 2012

SESC ARSENAL apresenta DRAMATURGIA LEITURAS EM CENA - NELSON RODRIGUES





O projeto DRAMATURGIA: LEITURAS EM CENA promovido pelo Departamento Nacional do SESC, foi criado para estimular a prática de leitura de textos teatrais. Visa difundir textos inéditos ou consagrados da dramaturgia nacional e mundial, pretendendo instrumentalizar e chamar a atenção de diretores e atores para as potencialidades cênicas – ou novos ângulos – de uma determinada obra.

Estas “Leituras em Cena” que agora se apresentam, são resultantes da Oficina de Dramaturgia com Rodrigo Vrech (RJ).





DOROTÉIA

Porque é no quarto que a carne e a alma se perdem!... 
Esta casa só tem salas e nenhum quarto, nenhum leito... 
Só nos deitamos no chão frio do assoalho...

Atores-leitores: 
 Murício Ricardo,
Thaísa Soares,
Luis Carlos Ribeiro, 
Ieda Acunha

Direção de leitura: 
Maurício Ricardo


26/06/2012 - 20h - Teatro - Entrada Franca


A SERPENTE

Em um mesmo apartamento, moram as irmãs Guida e Lígia, e seus respectivos maridos, Paulo e Décio. Sexualmente infeliz ainda virgem depois de quase um ano de casada, Lígia desfaz seu casamento e pensa em morrer. Para ajudar a irmã, Guida lhe faz uma proposta: que Lígia passe uma noite com Paulo. Depois dessa noite, nada será como antes. Forma-se então um triângulo amoroso, capaz de alcançar todos os extremos. 

Atores-leitores: André Moraes, Gisah Moraes, 
Maicon D' Paula e Sandra Santos (Cia VostraZ)
Direção: Cia VostraZ de Teatro

28/06/2012 - 20h - Teatro - Entrada Franca


VIÚVA, PORÉM HONESTA 

O texto, uma “farsa irresponsável”, foi encenado pela primeira vez em 1957 e não tem grandes preocupações com o realismo. Narra a história do Dr. J.B. de Albuquerque  Guimarães, diretor do jornal "A Marreta” - um  dos mais influentes do país - preocupado com a filha,  uma jovem viúva que se recusa a deixar de velar seu  marido morto, contrata uma equipe de “especialistas”  para resolver o problema, em vão. O trabalho fica por conta do Diabo da Fonseca que através de uma sessão espírita reaviva o defunto livrando a menina de tal viuvez indesejada. Como prêmio o demônio desposa Ivonete.

Atores-leitores: Gustavo Prado, Keilla Borges, 
Meireane Oliveira, Paulo Nascimento 
e Rosecleia Duarte.
 (Cia Vertigo de Teatro)

Adaptação e Direção:  Coletiva.

27/06/2012 - 20h - Teatro - Entrada Franca



 VALSA Nº 6

Sônia, uma jovem de 15 anos, que assassinada, tenta entre um delírio e outro lembrar-se do que aconteceu, dando vida em seu subconsciente às personagens que formam o quebra-cabeça do seu universo adolescente.

Atriz-leitora: Mazé Oliveira
Direção de leitura: Alicce Oliveira

29/06/2012 - 20h - Teatro - Entrada Franca






















14 de junho de 2012

DataHoje: Sesc realiza 7º edição da Olimpíada da 3º Idade



DataHoje - A Notícia a tempo e hora:


O Serviço Social do Comércio (Sesc) realiza a 7º Olimpíada Sesc da 3º Idade, no próximo dia 16 com abertura agendada para ás 7h30, na unidade do Sesc no bairro Colina Verde. Podem se inscrever sem nenhum custo até a quinta-feira (14), todos os frequentadores de grupos de Idosos.

Entre as atividades esportivas previstas para na 7º Olimpíada está o futebol society, Basquete, Handebol, Bets e Vôlei. Além disso, o evento contará com a realização de um bingo recreativo, desfile e escolha do rei e rainha da 3º idade. O salão de jogos do clube também estará aberto para os participantes com rodadas de jogos de dama, bozó, dominó e cartas.

A programação ainda contará com café da manhã e intervalo pela manhã com lanches gratuitos e o almoço ao custo simbólico de R$ 5 reais por pessoa, com direito a galinhada e salada.

Segundo a gerente do Sesc Rondonópolis Rejane Gonçalves de Sousa, a participação do Idoso em Programas de exercício físico regular influencia positivamente no processo de envelhecimento, com impacto sobre a qualidade e expectativa de vida, melhoria das funções orgânicas, garantia de maior independência pessoal e um efeito benéfico no controle, tratamento e prevenção de doenças como diabetes, enfermidades cardíacas, hipertensão, varizes, enfermidades respiratórias entre outras.

“Devido a isso cabe aos educadores físicos usarem da profissão, como um dos meios de minimizar e prevenir estas alterações, tornando indivíduos idosos mais saudáveis”, conta a gerente.

O SESC de Rondonópolis tem um programa onde todas as atividades trabalhadas são adaptadas ao Idoso, no desporto o vôlei, basquete, handebol e futebol – nas atividades que trabalham força, flexibilidades, lateralidade, equilíbrio, aulas de ginástica, hidroginástica e alongamentos. Na parte lúdica realiza-se inúmeras atividades trabalhando socialização, capacidade de reação e concentração com jogos de salão (dama, xadrez, dominó), bingo recreativo, gincanas entre outras.


'via Blog this'

G1 - Filmes gratuitos serão exibidos na Mostra de Cinema Brasileiro em MT



G1 - Filmes gratuitos serão exibidos na Mostra de Cinema Brasileiro em MT - notícias em Mato Grosso:

Cinco filmes brasileiros serão exibidos na Mostra de Cinema Brasileiro a partir desta quarta-feira (13) até domingo (17) no Sesc Arsenal, em Cuiabá. A atração oferece clássicos do cinema do país com gêneros que variam do drama, comédia e documentário. A entrada é gratuita.

De acordo com a unidade, serão cinco filmes brasileiros que devem ser exibidos até domingo, sempre às 19h30 no Salão Social do Sesc. No dia 16, os participantes vão poder estar em um debate com o diretor Rogério Corrêa.

Nesta quarta-feira, será exibido o filme 'Tapete vermelho' do diretor Luiz Alberto Pereira. O filme foi produzido em 2006 e tem duração de 100 minutos. A comédia conta a história de Quinzinho, que mora em uma região de roça distante da cidade.

O personagem pretende cumprir a promessa de levar o filho Neco para assistir um filme de Mazzaropi em uma sala de cinema, da mesma forma que o pai dele fez com ele quando era pequeno.

Ainda na mostra serão exibidos os filmes 'Só 10% é mentira', 'A festa da menina morta', 'No olho da rua', e 'Garapa'. O Sesc Arsenal fica localizado na Rua 13 de Junho, no bairro Porto, em Cuiabá, nos fundos do estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha.



'via Blog this'

13 de junho de 2012

CELSO VIÁFORA (SP) se apresenta no SESC ARSENAL.




A proposta do INTERCÂMBIO MUSICAL SESC é promover, durante uma semana, a troca de informações entre um músico convidado e musicos locais (profissionais, diletantes e estudantes de musica). Essa ação do SESC promove uma retro alimentação da programação, pois proporciona integração dos músicos locais com músicos convidados, fomentando propostas em apresentação artística com um diferencial qualitativo, e além disso o contato com compositores altamente qualificados.

As oficinas já estão acontecendo, neste sábado acontece o Show de Encerramento do Curso com o próprio Celso Viáfora e convidados regionais. 

SHOW CELSO VIÁFORA
SESC Arsenal - 16/06 - 20h - Jardim - Entrada Franca






CELSO VIÁFORA

Ingressou no cenário artístico em 1979, participando de festivais e apresentando-se em teatros do Rio e S. Paulo. Nessa época, foi contemplado com o prêmio de Melhor Arranjo no Festival Internacional de Viña del Mar, no Chile, com a música "Grão da terra".  
Em 1986, gravou, com César Brunetti e Jean e Paulo Garfunkel, o LP "Trocando figura. 
Lançou, em 1991, o LP "Celso Viáfora", pela gravadora Outros Brasis. 
Em 1996, gravou o CD "Paixão Candeeira", pela Dabliu Discos, e relançou, agora em CD, o disco “Celso Viáfora”, pela mesma gravadora. 
Em 1999 lançou o CD "Cara do Brasil', pela gravadora RGE, contendo composições próprias, e parcerias com Guinga (no choro "Di menor") e com Vicente Barreto. Nesse mesmo ano, apresentou-se no Canecão (RJ) e na casa de shows Tom Brasil. (SP). Em 2000, seu disco "Cara do Brasil" foi relançado pela gravadora Jam Music. 
Ainda em 2000, iniciou uma parceria com Ivan Lins (que já produziu mais de meia centena de canções) cuja estréia em disco aconteceu no CD "A cor do pôr-do-sol", onde Ivan gravou quatro músicas da dupla: a faixa-título, "A cor do pôr-do-sol”; "Emoldurada"; ”Olimpo” e "Nada sem você", essa última assinada também pelo italiano Ivano Fossatti. 
Em 2001, lançou o CD "Basta Um Tambor Bater", com a participação especial de Ivan Lins e do grupo MPB-4, na faixa "Diplomação" (c/ Ivan Lins), e Beth Carvalho, na música "Chora". O disco teve espetáculo dirigido por Túlio Feliciano.
Gravou, em 2003, o CD "Palavra!", contendo composições suas e  parcerias com Ivan Lins e Vicente Barreto.
Fez show de lançamento do disco na casa Tom Brasil (SP) e apresentou-se por todo o Brasil, em espetáculo dirigido por Túlio Feliciano que contou com a participação do Barracão dos Sonhos, grupo formado por 10 crianças com idade entre 6 e 16 anos da comunidade de Paraisópolis (SP).
Em 2005, teve seu primeiro trabalho, “A Carreira de Celso Viáfora", lançado no Japão, pela Ward Records.
No final de 2005, lançou o CD "Nossas canções", só com músicas de sua parceria com Ivan Lins, no Japão, pela gravadora Columbia. No início de 2006 o disco chegou ao Brasil, pela gravadora JAM Music com distribuição da EMI Music.
Como compositor, tem músicas gravadas por Ney Matogrosso ("A cara do Brasil"), Nana Caymmi (“Só Prazer”), Jane Duboc ("De alma e corpo), Simone (“Atlântida” e “Veneziana”), Vânia Bastos ("Linda de lua"), Ivan Lins ("Papai Noel de camiseta" e “Deus de Deus”), Nílson Chaves ("Não vou sair", “Olhando Belém”, entre outras), Eduardo Gudin ("Minha cara no espelho"), Jane Monheit (“Rio de Maio”), Maria Scheneider (também  “Rio de Maio”), Fafá de Belém ("Cio baby doll"), entre muitos outros. 
Em 2010 lançou o seu primeiro DVD e sétimo CD, “Batuque de Tudo”, gravado no ESTÚDIO SOLLUA, todo ele situado dentro de uma fazenda, em Alambari-SP, onde recebeu parceiros de longa data (como Ivan Lins, Vicente Barreto, Nilson Chaves e o Quinteto em Branco e Preto) e novos (Rafael e Pedro Alterio, Caê Rolfsen, Dani Black, Tati Parra, Tó Brandileone e Pedro Viáfora), além de um time primoroso de músicos (Sizão Machado, no contrabaixo; Webster Santos, nas cordas; Trio Manari – de Belém do Pará – nas percussões; Vinícius Dorin e Léa Freire, nos sopros; Thiago Costa, nos teclados e no acordeon; Carlinhos Sete Cordas, no violão; Théo da Cuíca, na percussão; Thiago Rabelo (Big) e Gabriel Alterio, na bateria e Tati Parra e Tó Brandileone, nos vocais. A direção geral é de Tulio Feliciano. Direção de Vídeo da Gabo Nunes. Áudio do Alberto Ranellucci.




SONORA BRASIL | SOTAQUES DO FOLE | DINO ROCHA E GRUPO | SESC-MT

RASTROS HÍBRIDOS | Índios.com Cia de Dança | SESC Ciclos de Dança

SESC Arsenal - Exposicao A Vida em Aço e Metal - Angela Schilling.

IMG_8140IMG_8141IMG_8142IMG_8143IMG_8145IMG_8147
IMG_8149IMG_8150IMG_8151IMG_8153IMG_8156IMG_8157
IMG_8158IMG_8159IMG_8160IMG_8161IMG_8162IMG_8163
IMG_8164IMG_8165IMG_8166IMG_8167IMG_8168IMG_8170

Com a exposição “A vida em Ácido e Metal” de Angella Schilling, a Galeria de Artes do SESC Arsenal tem o privilégio de contar com a contribuição de uma artista que demonstra seu compromisso com a causa ambiental produzindo arte que impressiona não só pela temática, mas também pela qualidade de sua produção de gravuras em metal. Mostra selecionada para o projeto SESC Amazônia das Artes de 2012, vinda do estado de Rondônia, integrada com Palestra e atividades propostas pela artista no dia 09/06 com o intuito de difundir a técnica da impressão.

Sonora Brasil - Sotaques do Fole - Dino Rocha e Grupo (MS)

IMG_8175IMG_8176IMG_8178IMG_8179IMG_8184IMG_8186
IMG_8190IMG_8191IMG_8192IMG_8197IMG_8201IMG_8203
IMG_8206IMG_8207IMG_8208IMG_8209IMG_8211IMG_8212
IMG_8213IMG_8214IMG_8215IMG_8216IMG_8217IMG_8218

O Sonora Brasil – Formação de Ouvintes Musicais é um projeto temático que tem como objetivo desenvolver programações identificadas com o desenvolvimento histórico da música no Brasil. Em sua 15ª edição, o projeto apresenta os temas Sotaques do Fole e Sagrados Mistérios: vozes do Brasil, desenvolvidos no biênio 2011/2012, com a participação de quatro grupos em cada tema. Em 2012, circulam por Mato Grosso, o tema Sotaques do Fole que apresenta o acordeão em suas variantes regionais ligadas à tradição oral, trazendo a gaita-ponto, com o músico Gilberto Monteiro (RS), a sanfona de oito baixos, com o músico Truvinca (PE), e o acordeão de 120 baixos, com Dino Rocha (MS). Fazendo um contraponto com a tradição oral, o projeto traz o duo de acordeões Ferragutti/Kramer, que apresenta composições modernas e contemporâneas relacionadas à música de concerto e a outras formas ligadas à vertente acadêmica.