9 de abril de 2012

SESC realiza Lançamento Nacional do SESC PARTITURAS



Dia 14 de abril será lançado o site do projeto SESC Partituras, uma biblioteca digital criada para preservar e difundir o patrimônio musical brasileiro.

Para promover o novo portal, o SESC realiza uma séria de apresentações musicais em 23 estados. No dia 14/04, músicos locais irão executar obras do catálogo do SESC Partituras, entre elas composições raras de compositores consagrados - até então mantidas em manuscritos originais.

O SESC Partituras conta com obras de diversos compositores de todo Brasil, entre eles:

- Alexandre Schubert (Minas Gerais / Rio de Janeiro)
- César Guerra-Peixe (Petrópolis, Rio de Janeiro)
- Elieri Moura (Campina Grande, Paraíba)
- Fernando Cerqueira (Bahia)
- Francisco Mignone (São Paulo)
- Glauco Velásquez (Nápoles, Itália / Rio de Janeiro)
- João Rodrigues de Jesus (Sergipe)
- Maurício de Oliveira (Espírito Santo)
- Tó Teixeira (Pará)



O PROJETO

Após o lançamento, o site estará aberto para visualização e impressão integral das obras catalogadas, bem como a audição de arquivos digitais. A consulta ao acervo será feita por meio de uma ferramenta de busca, onde a pesquisa pode ser feita pelo título da obra, nome do autor, formação do grupo ou instrumentos. O objetivo é oferecer suporte a músicos, estudantes de música e pesquisadores.

Iniciado em 2007, o Banco Digital SESC de Partituras instalou pontos de acesso em 17 unidades do SESC com programas de edição de partituras e acervo de obras digitalizadas. Em 2010 o projeto foi reestruturado e ampliado. O SESC Partituras chegou a outros estados, ampliou seu acervo e ganhou a nova biblioteca virtual.

O SESC Partituras contempla obras de compositores brasileiros de várias gerações, desde o período colonial até os dias de hoje. São obras originais de interesse histórico, muitas delas pertencentes a acervos particulares de compositores e de colecionadores. Compositores contemporâneos também estão sendo convidados a incluir suas obras no acervo. Assim, o SESC Partituras não só preserva antigas composições, como também difunde a produção musical brasileira em sua ampla diversidade.






CAMERATA CIRANDA (MT)



A Camerata Ciranda busca a perfomance instrumental da mais alta qualidade mantendo o foco didático por meio da troca de experiências entre professores e alunos que dedicam-se à execução de peças do repertório erudito e popular, escritas ou adaptadas para formações camerísticas. A Camerata Ciranda é um importante espaço onde o aluno pode desenvolver seu potencial artístico e humano com plenitude tendo a oportunidade de tocar em conjunto, desenvolver as habilidades necessárias para a prática musical orquestral, conhecer repertórios e ter a rica experiência da apresentação pública em concertos e recitais.

REGÊNCIA: MURILO ALVES


Repertório

1. Elegia (para orquestra de cordas), de Francisco Mignone

2. Suíte nº 1 (para cordas), de Glauco Velasquez
Minueto
Sarabande
Gavote

3. Móbile (para cordas), de Alexandre Schubert

Nenhum comentário:

Postar um comentário