30 de novembro de 2011

Mostra de Música SESC 2011



A 4º Mostra de Música SESC-MT, em formato não competitivo, é um evento que tem como proposta enaltecer o compositor do estado, capacitando e fomentando o surgimento de novos artistas do cenário cultural mato-grossense, mapeamento à produção existente, estabelecendo uma valorização para esta frente de trabalho.

Espetáculos de 06 a 10 de Dezembro -
Entrada Gratuita!


Eduardo Taufic e Roberto Taufic

Pedro Trigo Contrabaixista e Arranjador, natural de Belo Horizonte, já participou de masterclasses
com os contrabaixistas Ron Carter (EUA), Massimo Giorgi (ITA), Tony Botelho (RJ), Jorge Helder (RJ),
Jamil Joanes (RJ), Marcos Machado(BRA-EUA)
06/12 - 20h Teatro 


Kristoff Silva
Possui graduação em Música/Bacharelado em violão pela Escola de Música da UFMG (1998), e é mestrando em Música pela Escola de Música da UFMG, com orientação do Prof. Sérgio Freire (UFMG) e co-orientação do Prof. Luiz Tatit(USP). Atualmente é responsável pela disciplina “Laboratório de Criação” dos cursos Bacharelado, Licenciatura e Musicoterapia de Escola de Música da UFMG.
07/12 - 20h - Teatro 


David Feldman
David Feldman nasceu numa família dedicada a música clássica e barroca. Ele começou cedo seus estudos musicais, tocando piano clássico aos quatro anos. David estudou em Nova York no Programa Jazz e Música Contemporânea da New School onde se graduou em 2002 com o BFA. Em um curto espaço de tempo, tocou com figuras lendárias do jazz como Slide Hampton e Claudio Roditi; “sit in” na Mingus Big Band; trabalhou com Duduka da Fonseca, que foi indicado para o Grammy de 2003. Em 2004 participou do prestigioso Montreux Jazz Solo Piano Competition. No Brasil, toca em Duo com Paulo Moura e Leo Gandelman e também com Leila Pinheiro.
08/12 - 20h - Teatro 


Antônio Loureiro

Antonio Loureiro é compositor, multi-Instrumentista, e atua em diversas frentes musicais no Brasil.
Bacharel em percussão com especialização em composição pela UFMG, foi ganhador do Premio de composição BDMG Instrumental em 2007.
Como baterista, vibrafonista, marimbista e Percussionista, desde 2000, Antonio trabalha ao lado de nomes como: Juarez Moreira, Toninho Horta (integrou a Orquestra Fantasma durante 2 anos), Chico Amaral, Flávio Henrique, David Linx, Ricardo Herz, Kristoff Silva, Robertinho Silva, Mauro Rodrigues, Duofel (como convidado especial), Itiberê Zuarg, Benjamim Taubkin (América Contemporânea e Benjamim Taubkin Trio), Nivaldo Ornelas, Quarteto Monte Pascoal, Weber Lopes trio, Stephan Kurmann (Suíça), Alieksey Vianna,  Írio Júnior, Mariana Nunnes, Vítor Santana, Nestor Lombida (Cuba), Santiago Reither (Cuba), Rafael Martini, Rafael Macedo, Ricardo Fiúza, Grupo Ramo, Suíte para os Orixás, “A Outra Cidade”(Makely Ka, Kristoff Silva e Pablo Castro) dentre muitos outros.
09/12 - 20h - Teatro 


Jam dos Professsores
Apresentação dos compositores selecionados
10/12 - 20h - Teatro 

Para conferir os horários das oficinas com os artistas da Mostra de Música 2011, acesse:
http://sesc-mt.blogspot.com/p/mostramusica2011.html










25 de novembro de 2011

HOJE TEM FESTA! FLASHBACK NO SESC ARSENAL!



Cultura
BAILE DE FLASHBACK
Todo dia é de festa, festejar para se alegrar, alegrar para viver e viver bem para festejar.


25/11 - 22h - Salão Social - Ingressos Individuais: R$ 15,00 (inteira) R$ 7,00 (meia) e  R$ 5,00 (comerciário) Mesa com 04 cadeiras: R$ 60,00 (inteira), R$ 40,00 (meia) e R$ 30,00 (comerciário)






17 de novembro de 2011

SESC ARSENAL apresenta exposição RETRATOS E RELATOS, por José Medeiros



Exposição RETRATOS E RELATOS é um registro fotográfico da alma pantaneira através da lente de José Medeiros. Serão apresentadas 30 imagens acompanhadas por áudio com relatos e sons do Pantanal.  Ao retratar o que existe além das famosas paisagens, o fotógrafo expõe a magia das manifestações culturais do homem em interação com a natureza, inseridas nas tradições, na fé e no cotidiano dos moradores. José Medeiros possui como característica  marcante no seu trabalho: a paisagem humana. Sua sensibilidade revela a intimidade da convivência do homem com o bioma pantaneiro.

Abertura: 18/11 - 19h - Entrada Franca - Galeria de Artes
Período da Exposição: 16/11 a 16/12
Terça a Sexta-feira: das 14h às 21h
Sábados, Domingos e Feriados: das 16h às 20h







BATE PAPO COM O ARTISTA

Neste encontro convidamos fotógrafos, artistas de todas as áreas, público em geral, para compartilhar com José Medeiros de seus “causos com a arte e com o Pantanal”.

26/11  - 19h - Galeria de Artes - SESC Arsenal- Entrada Franca





SESC ARSENAL apresenta exposição INTERVENÇÕES NO LARGO DA MANDIOCA



A exposição “Intervenções no Largo da Mandioca” compartilha com o público o processo de intervenção Artístico- cultural pelo Coletivo à Deriva que atua na cidade de Cuiabá, através de ações conjugadas entre várias artes (performance, dança, artes visuais, literatura, música), de múltiplos fazeres e diferentes públicos - artistas, não artistas e comunidade local.  As Intervenções buscam uma conexão afetiva com os espaços degradados ou abandonados da cidade, promovendo a sua visibilidade. Muitas vezes essas ações se confundem com as práticas do cotidiano como aconteceu no espaço escolhido em 2011 - o Largo da Mandioca, localizado no Centro Histórico de Cuiabá - lugar onde se entrecruzam camadas de memórias atravessadas por múltiplas culturas e ao mesmo tempo, espaço revelador de nevrálgicas questões sócio-urbanas. A proposta de uma nova forma de olhar e pensar sobre os espaços urbanos instiga a participação e a convivência, provoca uma reflexão sobre esses espaços e leva a ações de comprometimento com a cidade em que se vive.






Abertura: 19/11 - 19h - Entrada Franca - Entrada Estacionamento
Período da Exposição: 19/11 a 13/12
Terça a Sexta-feira: das 14h às 21h  
Sábados, Domingos e Feriados: das 16h às 20h





O Coletivo à Deriva apresenta um recorte do processo de intervenção artístico- cultural atuante na cidade de Cuiabá, através de ações entre várias artes como performance, dança, artes visuais, literatura e música.
Buscando uma conexão afetiva com os espaços degradados ou abandonados da cidade, promove sua visibilidade e leva a ações de comprometimento com a cidade em que se vive.
Essas ações se confundem com as práticas do cotidiano como aconteceu no Largo da Mandioca, localizado no Centro Histórico de Cuiabá - lugar onde se entrecruzam camadas de memórias, múltiplas culturas e ao mesmo tempo, espaço revelador de questões sócio-urbanas. 




O que move é a alegria das pessoas com a vontade de estar juntas na cidade, de cuidar dela de revitalizá-la, pois afinal este é o lugar onde se vive.

No dia 1º de outubro de 2011, 30 pessoas se reuniram pela manhã no Largo da Mandioca para lavar a escadaria, plantar, cantar, pintar e alegrar. No final da tarde, ocuparam o espaço da futura Casa Silva Freire, com grafitti, performances e exibição de vídeos.




O que move é a vontade de partilhar o espaço da cidade verde, que se encontra amarela de sem-graceza pelo sol que esturrica, pelos muros caídos, pelas janelas remendadas, pelas casas com muletas, doentes sem tratamento do Largo da Mandioca. Essas casas antigas e maltratadas são como pessoas mais velhas abandonadas, que foram lindas um dia e hoje plenas de experiência estão jogadas às traças, para um canto, carcomidas pela desolação e pela invisibilidade. 





ALUNOS DO CURSO DE TEATRO DO SESC apresentam O DIÁRIO.




Sarajevo, 1991-1993,  Zlata recebe um livro de presente –  O diário de Anne Frank – e começa a escrever um diário.

Holanda, 1942-1944, Anne escreve um  diário que, um dia, Zlata lerá.
Duas guerras. Dois confinamentos.

Duas famílias. Duas meninas e suas vidas cruzadas através de seus diários.

O Diário não é uma peça teatral sobre a guerra, mas sobre como as pessoas reagem à guerra e como
na perda, a vida adquire outro sentido.

Ficha Técnica:

Direção e adaptação: Maira Jeannyse
Figurino: Ieda Acunha
Cenografia: Maira Jeannyse
Edição de Imagens: Franclim Ankh
Consultoria Cultura Judaica: Marcelo Leite Ferraz
Elenco: Celso Amorim, Elisângela Rosalve, Fernanda Elisa, Gustavo Prado,Keilla Borges, Meireane Oliveira, Pedro Furlaneto, Rosecléia Duarte

Data: 19/11 - 19h - Salão Social do SESC Arsenal - Entrada Franca







HOJE TEM MINIMA CENA no SESC ARSENAL




Apresentação das esquetes inscritas na MinimaCena - Mostra SESC de Cenas Curtas, cujo objetivo é abrir espaço para que novos grupos e artistas possam mostrar seu trabalho. A escolha da melhor cena da noite será realizada pela platéia presente.

17/11 - 20h - Teatro do SESC Arsenal - Entrada: R$ 15,00 (inteira), R$ 7,50 (meia) e R$ 5,00 (comerciário)

Abertura: EXPOSIÇÃO TEMPO DE ALMANAQUE. Por Yasmin Nadaf




Testemunhos de uma época, os almanaques de farmácia – editados no Brasil pela primeira vez no século XIX – chegavam até os lugares mais distantes do país, veículo de publicidade de medicamentos produzidos por modernos laboratórios farmacêuticos, prometiam saúde e beleza, e eram também uma importante fonte de informação gratuita para a população rural e urbana.

A exposição Tempo de Almanaque, produzida a partir da coleção de almanaques de farmácia da escritora Yasmin Nadaf, apresenta um panorama histórico dessas pequenas, porém importantes, publicações.

Período da Exposição: 16/11 a 16/12
Terça a Sexta-feira: das 14h às 21h  
Sábados, Domingos e Feriados: das 16h às 20h
Agendamento de grupos para visita mediada: (65) 3616-6922


FOTOS DA ABERTURA:

10 de novembro de 2011

SEXTA CULTURA - SAMBA'S. Com Quarteto Terra Brasilis. (Fotos)

Apresentação de Espetáculo Musical dinamizado por um gênero proposto pelo SESC, de forma dialogada e informativa. Com QUARTETO TERRA BRASILIS

Realizado em
04/11 - (Sexta-feira) - 23h - SESC Rondonópolis

SESC INSTRUMENTAL apresenta CIRANDA SAX


SESC Instrumental: com CIRANDA SAX


Quarteto de saxofones criado em 2006 no Instituto Ciranda – Música e Cidadania, classe do professor Murilo Alves. Com um espetáculo em que são exploradas as diversas possibilidades sonoras de cada instrumento o grupo passeia pelo universo musical tocando de música barroca ao jazz e música popular brasileira. Com a experiência de tocar ao lado de músicos como Carlos Malta, Sergio Galvão, Itiberê Zwarg e Vitor Santos o grupo já se apresentou também em Cuiabá, Chapada dos Guimarães, Brasília e em São Paulo. Participou como grupo residente da 3º Bienal de Música Contemporânea de Mato Grosso, e em 2009 participou do programa Furnas Geração Musical disputando a etapa final na cidade do Rio de Janeiro.

O grupo é formado por Jasson André (saxofones soprano e alto) Augusto César (saxofone alto) Neto Moraes (saxofone tenor) e Phellyppe Sabo saxofones barítono e soprano.

SESC Arsenal - 12 e 13/11 - 20h - Teatro - Entrada Franca

SESC prorroga INSCRIÇÕES para o PROGRAMA ESTÁGIO 2012!




O Serviço Social do Comércio de Mato Grosso, observando o Edital de Processo Seletivo Nº 04/PEBE/2011, cujo resumo foi publicado na edição dos dias 14, 16 e 19 de outubro de 2011, no Jornal A Gazeta, e edital completo publicado no dia 15 de outubro de 2011, no endereço eletrônico www.sescmatogrosso.com.br e murais das unidades do SESC, comunica ao interessados que:

1. O prazo de inscrição para o Programa de Estágio Edital 04/PEBE/2011, fica prorrogado até o dia 16 de novembro de 2011, pela internet até às 00h00 e presencialmente até as 17h30. Veja no link os cursos e códigos que foram prorrogados:

http://www.sescmatogrosso.com.br/arquivos/Prorroga__o%2001%20-%20Edital04PEBE2011.pdf



FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI!

7 de novembro de 2011

SESC ARSENAL apresenta Workshop: ILUMINAÇÃO PARA TEATRO E TV. Com Walter Zuchinni Jr.





Workshop: ILUMINAÇÃO PARA TEATRO E TV. Com Walter Zuchinni Jr.


O Workshop tem como foco principal conceitos e idéias de aplicabilidade na iluminação moderna com a utilização dos novos equipamentos com tecnologia Led para Teatro e TV. Walter Zuchinni é um profissional experiente como iluminador Teatral  e na TV atua como como Diretor de fotografia. Mostrará através de exemplos técnicos e práticos os “Rumos da Iluminação no futuro”.

SESC Arsenal - 10/11 - 18h - Salão Social - Inscrições Gratuitas

LOURIVALDO RODRIGUES discute A ILUMINAÇÃO COMO FORMA DE EXPRESSÃO E ARTE




Cabeça Ativa:
Tema: A ILUMINAÇÃO COMO FORMA DE EXPRESSÃO E ARTE. Com Lourivaldo Rodrigues


Ação de interferência positiva para saltos criativos no processo de integração dos grupos locais de teatro e interessados, fortalecendo subsídios para que este coletivo crie a autonomia necessária para dar continuidade à pesquisa dentro e fora do projeto. Configura-se como um programa sistemático de estudos, desenvolvido a partir de temáticas pré-estabelecidas.

A Iluminação Cênica como processo criativo. Sua linguagem artística, sua ciência e sua técnica e tecnologia. O universo da luz nas artes plásticas, na imagem e no teatro. Este tema traz como foco principal o teatro. Ponto de partida de toda expressão de arte, onde a luz se manifesta em toda sua forma: “que pode comunicar, criar ilusões, provocar emoções”.....a Iluminação Cênica que invade as ruas criando conceito em arquitetura e paisagens. “Que pode gerar tensões, modificar ou transformar” as características urbanas e culturais do individuo.


SESC Arsenal - 08, 22, 29 e 30/11 - 19h - Banco de Textos de Artes Cênicas - Entrada Franca


4 de novembro de 2011

TEATRO DE LETRINHAS apresenta PEDRINHO PETRUSCA. Com Teatro de Brinquedo



Teatro de Letrinhas:
PEDRINHO PETRUSCA EM: CORAÇÃO DE PALHAÇO NÃO É DE BORRACHA. Com Teatro de Brinquedo

Numa feira, um artista se apresenta com seus três bonecos, tão perfeitos que pareciam gente de verdade: a bailarina Fiorella, Brutus e um palhaço chamado Pedrinho Petrusca. Quando a exibição terminou, os bonecos voltaram às suas caixas, revelando uma disputa pelo amor da bailarina entre Pedrinho e Brutus.

06/11 - 18h - Salão Social - Entrada: 1 litro de leite longa vida
70 lugares - Classificação livre

SESC Rondonópolis apresenta SEXTA CULTURAL - SAMBA


SESC ARSENAL apresenta LEITURAS DE MOVIMENTO


O Centro Cultural Jamil Boutros Nadaf – SESC Arsenal, nas suas diretrizes institucionais, acredita que ao abrir o diálogo para novos olhares sobre o fomento da linguagem dança contribuirá para a difusão de produtos artísticos capazes de enriquecer intelectualmente os indivíduos, firmando a importância da Arte nas relações de desenvolvimento coletivo.

Criado pelas conduções do Programa Cultura do SESC Mato Grosso, o Projeto Leituras de Movimento relaciona a dança contemporânea como uma máquina de produção de mensagens. Uma usina de produção de signos que objetiva fornecer aos participantes, diretos e indiretos, um contato com novos horizontes de ensino-aprendizagem para criação em dança. Através de uma metodologia dialética, o projeto procura apontar a Arte Dança como o campo do conhecimento onde os movimentos corporais são importantes códigos para leituras de: movimentos de idéias, de novos métodos, de novos corpos.



BRECHÓ

Inicialmente há a idéia da coleção.Coleções e coisas de colecionar; reunir, catalogar e armazenar uma série de tipos curiosos e exóticos. Guardar e acumular, material pulverulento, desgastado. Colecionamos então idéias, imagens, movimentos, experiências, memórias, para prováveis trocas, como em um bazar, um Brechó. Espaço onde a atribuição de valor e juízo de gosto são realmente subjetivos e parcialmente democráticos, há possibilidade de novidade no antigo, de desgaste intencional do novo, tentar diferentes roupagens, recriar, reorganizar, sem pretensões, ou até na pretensão de parecer despretensioso. Um lugar para se permitir, mas onde nem tudo é permitido.
Concepção e Direção: Lucas Koester / Criadores Intérpretes: Elka Victorino, João Manuel Mota, Maiara Barbant e Lucas Koester / Fotografia: Mauricio de Oliveira

03/11 - 20h - Salão Social - Entrada Franca




POR TRÁS DA CORTINA

O espetáculo tem objetivo de despertar no público as sensações que um artista tem ao dançar. Tudo começa do estranho e vai criando forma, aflorando sentimentos...
“...angústia,
               amor,
                     saudade,
                                  raiva,
                                         tesão,
                                               ansiedade...”
porém, traz indagações, não para serem respondidas, mas para serem sentidas. Assim, o espetáculo busca tocar o público na singularidade de cada movimento, música e, um simples toque, transportando para a platéia a essência do ser artista.
Intérpretes Criadoras: Alessandra Meirelles, Giselle Moreno, Luciana Lins, Maria Rosa Araújo.  Iluminação e sonoplasta: Róbson Oliveira

04/11 - 20h - Teatro - Entrada Franca




SONHOS DE UMA VIDA

Manias, superstições, enigmas, morte e lembranças de outras vidas que permanecem dia após dia. O que te incomoda?  Por qual ângulo tem visto a vida? São os questionamentos que conduzem o ciclo da nossa existência, influencia nossas crenças mistificando e desmistificando o que somos, o que cremos.  A criação deste trabalho surge da pesquisa realizada a partir da experiência de um sonho, que sempre nos acompanha e mais parece realidade.
Criadores Intérpretes: Mirella Soares Martins, Matheus de Luca, Marcilene Maria e Maria Eduarda Duarte
05/11 - 20h - Teatro - Entrada Franca




FAZ SENTIDO?

“Faz sentido?” Surge no intuito de investigar os sentimentos, sensações e sentidos humanos. Em sua abordagem, a pesquisa busca induzir o espectador acerca de novos olhares sobre sua própria percepção corporal.   
Criadores intérpretes: Jamilton Mello, Anna Paula Cambahuba, Marcia Helena Cambahuba, Edilberto Magalhães
Direção: Jamilton Mello
06/11 - 20h - Teatro - Entrada Franca

1 de novembro de 2011