29 de setembro de 2011

MOSTRA: AO REDOR DO MUNDO apresenta o filme INCÊNDIOS




A mostra AO REDOR DO MUNDO contempla o tal filme "de autor" (ou "de arte") com os mais variados olhares do que vem sendo filmado nos quatro continentes por uma notória constelação multiétnica de cineastas da cinematografia atual. Com seus olhares singulares em suas muitas realidades, eles perpassam de forma poética (e, por vezes, crua) aspectos instigantes sobre a diversidade da condição humana e as transpormações - não necessariamente positivas - das individualidades em meio às velozes mutações pelas quais o mundo está passando. Seus filmes, de fortes ressonâncias sociais, alinham a razão e emoção em narrativas desenvolvidas com estéticas sofisticadas. A presente mostra possibilita ao público cinéfilo local um raro contato com essas expressões artísticas contemporâneas de visibilidade ofuscada pela onipresença planetária de Hollywood.


----------------























Sinopse:
Na leitura do testamento de sua mãe, os gêmeos Simon e Jeanne descobrem que eles tem um irmão e que o pai, que os dois achavam que havia falecido, estava vivo. Dentre muitos pedidos, a maioria um pouco desconfortáveis, o último e mais importante vinha junto com duas cartas seladas: encontrar os dois e entregar-lhes as cartas.

29/09 - INCÊNDIOS, de Denis Villeneuve (Canadá, 2010)

19h - CineSESC - Entrada Franca


-----------------------

Amanhã:30/09 - EM UM MUNDO MELHOR, de Suzanne Bier (Dinamarca, 2010)

QUINTA-FEIRA é dia de BULIXO no SESC Arsenal!




Hoje tem Bulixo! Já popular entre os cuiabanos, o projeto é uma grande feira de artesanato, onde se encontra um grande mosaico do que é produzido por nossos artesãos, comidas típicas de diversos lugares do pais e de outros países, desde Maria Isabel a Yakisoba. Além de ser um espaço descontraído, com música ao vivo e outras apresentações artísticas.

O projeto foi crescendo ao longo dos anos e hoje é ponto de referência de lazer e cultura da cidade de Cuiabá. Passam pela unidade, no dia do projeto, mais de 4 mil visitantes. Muitas pessoas já são visitantes assíduos e toda quinta-feira não deixa de passar lá, nem que seja pra levar para casa aquele prato delicioso para dividir com a família.
“Bulixo” é um termo do linguajar cuiabano, escrito também como Bolixo, mas como queríamos exaltar a forma de falar, fixamos a letra “u” que remete mais a sonoridade do falar cuiabano, significa um pequeno comércio que vende de tudo um pouco.  

O projeto também é destaque pela valorização da cultura regional. Todos os expositores passam por uma rigorosa seleção: se for artesanato, o SESC visita o local de produção, e certifica que é um produto realmente feito a mão. Se for alimento, o expositor recebe uma visita de nossos profissionais de nutrição, que fazem um rigoroso controle de qualidade, desde o processo de conservação, produção e armazenamento. Tudo isso para oferecer ao nosso público o que tem de melhor. Mas o Bulixo só se tornou tã grande assim por causa dos seus artesãos que trabalham muito para criar e fazer o melhor produto para oferecer, e o SESC fica feliz de poder contribuir com a renda dessas pessoas, e oportunizar tantos momentos de alegria e descontração em sua unidade.

Vem pro Bulixo!


Data: Quintas-feiras (exceto feriados)
Horário: 18h às 22h
Local: Jardim e Varandas do SESC Arsenal
Entrada Franca





III SEMANA SESC DA BELEZA - Encerramento (Vídeo)



Mais vídeos em nosso canal do Youtube:
http://www.youtube.com/user/sescmatogrosso

III SEMANA SESC DA BELEZA (Encerramento) - FOTOS

A busca de atualização e aperfeiçoamento profissional é uma necessidade constante, sem dúvida alguma, o desejo de mudar, aprender e transformar faz parte do ser humano, principalmente daqueles que integram o mundo da beleza. A III Semana SESC da Beleza, antenada no profissional da beleza, vem contribuir com esse aprendizado através de workshops enfatizando as tendências do mercado.

26 a 28/09 - SESC Porto






Mais fotos em nosso flickr:
www.flickr.com/photos/sescmt

28 de setembro de 2011

SESC Mostra sua Cara 2011 (VÍDEO)




Promovido pelo SESC Porto em parceria com outras instituições. O objetivo é promover ações nas áreas de saúde, educação, cultura, lazer e assistência à comunidade cuiabana.

Realizado na:
Praça Ipiranga - 23/09 - 08h30 às 17h

27 de setembro de 2011

III SEMANA SESC DA BELEZA - (fotos)

A busca de atualização e aperfeiçoamento profissional é uma necessidade constante, sem dúvida alguma, o desejo de mudar, aprender e transformar faz parte do ser humano, principalmente daqueles que integram o mundo da beleza. A III Semana SESC da Beleza, antenada no profissional da beleza, vem contribuir com esse aprendizado através de workshops enfatizando as tendências do mercado.

Realizado em:
 26 a 28/09 - SESC Porto


 

OFICINANDO - Presente para o Papai (Fotos)


Nesta edição o SESC Porto ensinou como fazer um Porta Retrato e Agenda para Recados. 

Realizado em
12/08 - SESC Porto


SESC Mostra sua Cara 2011 - Praça Ipiranga (Fotos)



Mais Fotos em Nosso Flickr:
www.flickr.com/photos/sescmt

MOSTRA AO REDOR DO MUNDO apresenta TIO BOONMEE



A mostra AO REDOR DO MUNDO contempla o tal filme "de autor" (ou "de arte") com os mais variados olhares do que vem sendo filmado nos quatro continentes por uma notória constelação multiétnica de cineastas da cinematografia atual. Com seus olhares singulares em suas muitas realidades, eles perpassam de forma poética (e, por vezes, crua) aspectos instigantes sobre a diversidade da condição humana e as transpormações - não necessariamente positivas - das individualidades em meio às velozes mutações pelas quais o mundo está passando. Seus filmes, de fortes ressonâncias sociais, alinham a razão e emoção em narrativas desenvolvidas com estéticas sofisticadas. A presente mostra possibilita ao público cinéfilo local um raro contato com essas expressões artísticas contemporâneas de visibilidade ofuscada pela onipresença planetária de Hollywood.


Tio Boonmee, que pode recordar suas vidas passadas
Sinopse:

Sofrendo de insuficiência renal, Tio Boonmee (Thanapat Saisaymar) resolveu passar os últimos dias de sua vida recolhido em uma casa perto da floresta, ao lado de entes queridos. Durante um jantar com a família, o espírito de sua esposa falecida aparece para ajudá-lo em sua jornada final. A eles se junta Boonsong, filho de Boonmee, que retorna após muito tempo metamorfoseado em outra forma de existência. Juntos, eles percorrerão o interior de uma caverna misteriosa, onde Boonmee nasceu em sua primeira vida.

28/09 - 19h - CineSESC - Entrada Franca














IMAGENS EM PAUTA exibe o filme A IGUALDADE É BRANCA



Através do projeto é estimulada a prática social de frequentar uma sala de cinema, como atividade que agrega e integra pessoas em torno do hábito de apreciar e pensar os filmes. Mediação: Diego Baraldi de Lima (Departamento de Comunicação Social da UFMT).

Sinopse:
Após se divorciar na França da mulher que ama, um polonês volta ao seu país de origem, disposto a ganhar muito dinheiro para poder se vingar da mulher da sua vida.


SESC Arsenal - 27/09 - 19h - CineSESC - Entrada Franca











MAIRA JEANNYSE reapresenta o debate sobre TEATRO DOCUMENTÁRIO





Cabeça Ativa: A Direção no Teatro Documentário A Cartografia ou o Simulacro da Vida? 
Com Maira Jeannyse



 Ação de interferência positiva para saltos criativos no processo de integração dos grupos locais de teatro e interessados, fortalecendo subsídios para que este coletivo crie a autonomia necessária para dar continuidade à pesquisa dentro e fora do projeto. Configura-se como um programa sistemático de estudos, desenvolvido a partir de temáticas pré-estabelecidas.

O que a vida cotidiana emana? 
Personagens reais constroem a cena no teatro documentário.
O quanto de simulacro a direção teatral, no teatro documentário, utiliza para cartografar a vida?
O teatro documentário apropria imagens produzidas no espaço-tempo das cidades, captura estilhaços do cotidiano e os leva para a cena. 
Registra, corta, edita... Produz subjetividade ou reproduz o real?
A observação da vida gera novas narrativas? Antropológicas?
Quais materialidades advêm desta relação?
Talvez a cena se torne um organismo vivo.
Talvez o simulacro, potencializado pela direção, distorça a vida.
A legitimidade do teatro está em simular a vida ou propor um simulacro da vida?
Fragmentar imagens para reterritorializar indivíduos – a vida, a cena, as duas.
Cabeça-ativa desta edição propõe, além da construção do pensamento, uma prática deste pensamento – documentar “algo que sirva pra alguma coisa”. 


SESC Arsenal - 09, 23, 27, 28 de setembro - 19h - Banco de Textos - Entrada Franca

IVENS SCAFF lança seu livro KYVAVERÁ no SESC Arsenal





(Da assessoria)

“Kyvaverá”: o canto de amor (e dor) de Ivens Cuiabano Scaff

Num momento em que Cuiabá enfrenta tantos problemas, ninguém melhor do que um cuiabano – de nascimento e nome – para cantar as belezas e resgatar a poesia da capital mato-grossense. “Kyvaverá” é o título do livro de poemas que será lançado no jardim do SESC Arsenal, nesta sexta-feira (dia 30), pelo médico, poeta e autor infanto-juvenil Ivens Cuiabano Scaff. É também o nome usado pelos indígenas para identificar o rio que banha a antiga Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá.

Editado pela Entrelinhas, “Kyvaverá” é uma ode de amor a Cuiabá, ilustrada com obras de arte de Jonas Barros. O livro é dedicado “a todas as pessoas a quem a simples menção do nome Cuiabá evoca vibrações felizes em seus corações”. Segundo o autor, a obra segue a tradição de um dos mais ilustres cuiabanos, o arcebispo dom Aquino Correa, que usou sua terra natal como fonte de inspiração num livro de poemas homônimo. Ivens acredita na força de “Kyvaverá” no momento que a capital atravessa – de evolução, por um lado, mas também de descaracterização. 

“É importante ter um livro que reafirme a relação amorosa que a gente tem com a cidade”, afirma o representante da chamada “cuiabania”. Menino-verseiro do Porto, como ele mesmo se define, Ivens é filho do comerciante Hid Alfredo Scaff - descendente de libaneses, cujo nome foi dado ao antigo mercado transformado em Museu do Rio. O poeta conhece os mistérios do rio Cuiabá e do porto como poucos, o que lhe dá o direito de dizer: “Não te amo mais rio Cuiabá”, num dos poemas de “Kyvaverá”,  para se emendar ao final: “... até o dia em que, por pensamentos, palavras e obras, eu reaprenda a te amar”. 

O espírito brincalhão de Ivens aparece em vários poemas, como em “Aula de catecismo”, dedicado à “Dunga menina” (a musicista e escritora Maria Benedita Deschamps Rodrigues, que morreu em 2002, aos 94 anos). Cenas, detalhes do dia a dia - alegres, tristes, mas sempre poéticos - emergem da poesia de Ivens Scaff, que Marília Beatriz de Figueiredo Leite, mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e professora adjunta da UFMT, classifica de “um mágico músico do cotidiano” no texto de apresentação de “Kyvaverá”. 

Aniversário - Médico atuante há 37 anos e autor de vários livros infanto-juvenis, Ivens diz que seus poemas não têm hora para nascer. “Tem muita poesia que a gente escuta e transcreve. Quem fala, não sei”. Ele chega a parar o carro no meio da rua para anotar os versos que surgem inesperadamente. São tantos que resolveu juntar receituários, guardanapos e outros pedaços de papel onde escrevia os versos para ver “em quantos livros cabiam”. Uma parte se referia a Cuiabá, outra à natureza, havia um terceiro lote de haikais e um quarto de poemas mais pessoais. 

“Maria Teresa fez uma espécie de curadoria e assim nasceu Kyvaverá”, conta Ivens, referindo-se à Maria Teresa Carrión Carracedo, editora da Entrelinhas e amiga de longa data.  O livro é dividido em quatro partes: Kyvaverá, Os meses, Arredores e Árvres - escrito assim mesmo, do jeito que as crianças falam, diz o autor.  Para a editora, este lançamento tem um sabor especial: “Estamos felizes por lançar este livro de poesias deste grande autor. ‘Kyvaverá’ nasce como um canto de amor e de dor a Cuiabá, com uma poesia que nos transpassa, emociona... e que acrescenta valor à literatura e à cultura mato-grossense e brasileira”. 
Ivens também não esconde a emoção diante do próximo lançamento. “Os outros livros lançados  eram de ficção. A poesia desnuda o autor: o poeta está nu ou então está vestido em sua melhor fantasia”, comenta. O clima de excitação tem mais um motivo: o autor vai comemorar seu 60º aniversário na noite do lançamento, que será realizado no jardim do Sesc Arsenal, sob a copa das mangueiras que o aniversariante tanto ama. “O local está se firmando como novo point literário de Cuiabá”, diz o poeta, que promete um grande encontro cuiabano.

Serviço
O que: Lançamento do livro “Kyvaverá” de Ivens Cuiabano Scaff
Quando: sexta-feira (dia 30), às 19h30
Onde: Jardim do SESC Arsenal - Rua 13 de Junho, s/nº - Centro Sul - Cuiabá

Mais informações: Entrelinhas Editora 
(65) 3624-5294/3052-8711
comunicacao@entrelinhaseditora.com.br 
Martha Baptista
(65) 8402-9784

Outras obras de Ivens Cuiabano Scaff:
- “A nova poesia de Mato Grosso” – antologia de poesia organizada por Maria Teresa Carrión Carracedo e Dielcio Moreira (Cia. Editora e Impressora Matogrossense, 1980)
- “Mil mangueiras” (Edição do autor, 1988)
- “Mamãe, sonhei que era um menino de rua” (Tempo Presente, 1996)
- “Uma maneira simples de voar” (Tempo Presente, 1997)
- “O papagaio besteirento e a velha cabulosa” (Tempo Presente, 1999)
- “Fragmentos da alma mato-grossense”, antologia organizada por Maria Teresa Carrión Carracedo (Entrelinhas, 2003)
- “Uma maneira simples de voar” (Entrelinhas, 2006)
- “O menino órfão e o menino rei” (Entrelinhas, 2008)

POESIA VERSOS E CORDAS apresenta AFINADO DESCONCERTO






AFINADO DESCONCERTO. Textos de Florbela Espanca



Quase como um clichê que se atualiza no tempo, sobre Florbela Espanca pode-se dizer que “é uma mulher desvestida em múltiplos trajes”, daquelas que abdicam de sua singularidade mulher e se arroga o direito ao paradoxo humano. Multifacetada como todos nós, talvez por isso vivamos ainda hoje em suas palavras o que há de intenso no sentimento. Todos sentimos. O espetáculos trata da vida e morte de uma mulher de sentimentos abismais.

28/09 - 15h  e 20h- Teatro - Entrada Franca
Agendamento de grupos pelo telefone: (65) 3616-6922



----------------------

Sobre o Projeto:

Há determinados espaços que se criam e que realmente fazem diferença. Diferença no estatuto mental das pessoas, na sensibilidade, na formação, no gosto, no prazer e no lazer. Como se divertir? Como entrar em um determinado evento e sair dele, hora depois, com a sensação de que se está melhor, de que se é melhor do que quando entrou? O escritor japonês Yukio Mishima, em seu livro Sol e Aço, com tradução brasileira de Paulo Leminski, relacionava os cuidados com aparência física do corpo (exterior) com a varanda, o quintal ou jardim de uma casa (interior) afirmando, se bem me lembro, que esse cuidado reflete não apenas o nosso estado d'alma, mas a maneira como nos preparamos para receber e incorporar o mundo e suas coisas. Na ampliação disso, podemos dizer que assim como é importante cuidar da parte física e material de uma cidade, e um estado – entenda-se aqui desde a restauração arquitetônica, revitalização de centros históricos, praças públicas, criação de parques até preservação de matas ciliares, florestas, rios, etc. – é de extrema importância cuidar da parte humana e imaterial. Cuidar do acervo imaginário, sensitivo, amoroso, artístico, subjetivo, do perfil psicológico, do prazer e do lazer, do estado d'alma da população que compõe (não apenas ocupa) este espaço exterior.   

A implantação do Sesc, no antigo Arsenal de Guerra de Cuiabá, é um destes espaços. É inegável que nos vários ramos das artes e da cultura assumiu a centralidade – através de seus projetos/programas em cinema,  artes cênicas, música, artes plásticas e literatura– de oferecer ao público e à população mato-grossense o que de melhor tem se produzido no Brasil e em Mato Grosso. Depois de alguns anos, o quadro cultural e artístico da cidade e do estado é outro, muito em parte pelos projetos e pelas realizações do Sesc Arsenal.

Em particular, o projeto Poesia, Versos e Cordas dá a sua importante contribuição para a literatura brasileira (lembrando-nos que Silva-Freire, Luciene Carvalho, Marilza Ribeiro, Aclyse de Mattos, Marta Cocco e muitos outros estão aqui nesse conjunto). Mais do que isso, Versos & Cordas dá a sua contribuição para a formação de novos leitores e muito provavelmente para a formação de novos produtores. O projeto é simples em sua essência, mas a dimensão de sua realização deve ser considerada bastante complexa e sua eficácia de muitas formas pode ser comprovada. Vale notar que de aporte central literário ele se expande, já logo no título (e nos eventos efetivamente), para dialogar em igualdade com a música. Por vezes, popular (brasileira ou internacional), por vezes erudita. As conexões e diálogos continuam quando temos não apenas músicos e poetas em cena, mas atores, companhias de teatro, amantes da literatura com verve suficiente para nos fazer conhecer e amar ou amar mais (o conhecido) escritores, escritoras e suas obras. 

Às vezes me pergunto se “apenas os eventos em si” têm o poder de transformar determinados quadros sedimentados e enraizados em tradições emperradas e capengas (analfabetismo, falta de leitura, desconhecimento artístico em geral da população etc). Pego-me respondendo do seguinte modo (e creio na resposta): para se combater determinadas tradições, e mudar efetivamente determinados quadros e situações, só a criação de novas tradições que vão de encontro às antigas, combatendo-as e propondo (pondo) novas idéias, práticas e costumes. E somente com a recorrência, a permanência e a regularidade desses eventos é que eles assumem essa força propulsora de mudanças, de engendramento do novo, do atualizado e modificado. É na sucessividade e cotidianização que ele se introjeta como um outro padrão mental possível de vida e de relação com o mundo.  Menos de minhas próprias e incríveis experiências – no Mar (In) Comum (um e dois junto com Marta Cocco) e dialogando poeticamente com Roseana Murray – e muito mais de minhas impressões, sensações e observação como cidadão, professor de literatura e leitor, devo dizer que o Poesia, Versos e Cordas (juntamente com outros projetos/eventos em outras áreas do Sesc Arsenal) exerce e cumpre o papel de re-definidor e renovador do quadro artístico e literário de Cuiabá e do Mato Grosso. Contribui para que o nosso estado d'alma seja melhor...

Cuiabá, 02.03.08.  
Mário Cezar Silva Leite é doutor em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), professor de Literatura Brasileira (no curso de Letras e nos Programas de Mestrado ECCO e MeEL/IL da UFMT)

23 de setembro de 2011

CIA DE DANÇA NAJMA AL NUREEN apresenta A TENDA VERMELHA


Espetáculo: A TENDA VERMELHELHA. Com Cia. de Dança Najma Al Nureen

Este trabalho é um convite a entrar na tenda e seguir viagem. É uma homenagem ao espírito nomade das sábias viajantes, das Tuaregs, Beduínas e tribos nômades do Oriente. A Tenda vermelha era o local em que as mulheres pré-arabes viviam os seus ciclos femininos, era um lugar exclusivamente feminino onde elas se retiravam do mundo exterior nos momentos de menarca.


Ali elas davam a luz a seus filhos, era na tenda vermelha que eram preparados os remédios da tribo, lá cuidavam umas das outras, onde viviam seus rituais celebrando o sagrado feminino e sua conexão com a terra. A Tenda Vermelha é ums resgate a ancestral adormecida, a sábia anciã, a mãe, e a menina, a vida e a morte, a natureza manifestada de forma poética e onírica.

SESC Arsenal - 23/09 - 20h - Jardim - Entrada Franca

22 de setembro de 2011

SESC MOSTRA SUA CARA na PRAÇA IPIRANGA








Amanhã, dia 23 de setembro, sexta-feira, na Praça Ipiranga, das 8h30 às 17 horas, será realizado a mais uma edição do “SESC Mostra Sua Cara”, promovido pelo SESC Porto. O objetivo é promover ações de promoção da saúde, através de atividades educativas e preventivas, bem como divulgar e oferecer serviços de excelência junto à comunidade cuiabana. Trata-se de um programa de assistência social e saúde. Ocorrerão em tempo integral, recreações, seminários, encontros, palestras e orientações em grupos, apresentações artísticas e lanches. Para este ano a meta é atender 20 mil pessoas através das atividades comunitárias e de nutrição. As ações serão inter-setoriais, com apoio de parcerias em diversos segmentos da sociedade.

Os parceiros e as unidades do Sesc levarão serviços, sendo que dentre as atividades que oferecerão à comunidade, constam: teste de glicose capilar, aferição de pressão arterial, orientações nutricionais através de medidas antropométrica e I.M.C (Índice de Massa Corpórea), orientações sobre DST/HIV/AIDS, hipertensão, diabetes, atividades física, meio ambiente, trânsito, saúde bucal, e ainda será servido caldo de legumes as pessoas que estiverem presentes. Durante o dia haverá a apresentação de muitos grupos de dança.

De acordo com a gerente do Sesc Porto, "este projeto tem uma importância muito grande, pois levamos a população informações, orientações e serviços do SESC e também dos nossos parceiros, promovendo ações que beneficiam a saúde, o lazer e a cultura, em uma área de forte atuação comercial. É um dos maiores projetos realizados pelo SESC Mato Grosso e Sistema Fecomércio, solidificando a missão, como promotoras de ações e estímulos em benefício da sociedade”, avalia.

O “Sesc Mostra Sua Cara” envolve a participação das seguintes unidades operacionais da entidade: Porto, Escola, Casa do Artesão, Balneário e Arsenal. Os participantes esperam sensibilizar e mobilizar a comunidade para necessidade de mudanças de comportamentos, atitudes e auto-cuidado, em níveis individual e coletivo. 

“SESC Mostra Sua Cara” tem parceria do SESC Porto - Promotor (corte de cabelo, manicure e pedicure, recreação, orientações de saúde, terceira idade, informações sobre odontologia, entre outros), SESC Balneário, Programa Mesa Brasil, SESC Escola, SENAC. CONEN, Exército Brasileiro, Gerência de Ofiologia, Polícia Militar (Ambiental), PROCON, Rede Cemat, SANECAP, SEBRAE e a Secretaria Municipal de Saúde também fazem parte deste time que ajudam a levar atendimento, conhecimento e solidariedade a todos.



20 de setembro de 2011

MOSTRA AO REDOR DO MUNDO exibe o filme TURNÉ de Mathieu Amalric (França, 2010)








A mostra AO REDOR DO MUNDO contempla o tal filme "de autor" (ou "de arte") com os mais variados olhares do que vem sendo filmado nos quatro continentes por uma notória constelação multiétnica de cineastas da cinematografia atual. Com seus olhares singulares em suas muitas realidades, eles perpassam de forma poética (e, por vezes, crua) aspectos instigantes sobre a diversidade da condição humana e as transpormações - não necessariamente positivas - das individualidades em meio às velozes mutações pelas quais o mundo está passando. Seus filmes, de fortes ressonâncias sociais, alinham a razão e emoção em narrativas desenvolvidas com estéticas sofisticadas. A presente mostra possibilita ao público cinéfilo local um raro contato com essas expressões artísticas contemporâneas de visibilidade ofuscada pela onipresença planetária de Hollywood.


SESC Arsenal - 19h - CineSESC - Entrada Franca


SINOPSE DO FILME:

Joachim (Mathieu Amalric) é um ex produtor de televisão francês que largou tudo para recomeçar a vida na América. Lá formou um grupo de showgirls que agora prepara uma grande turnê pela França. Apesar dos hotéis vagabundos e da falta de dinheiro, as moças não se deixam abalar e fazem muito sucesso, esbanjando um mundo de fantasia repleto de hedonismo e ternura.







LORENZO FALCÃO lança seu livro de poesias: MUNDO CERRADO


Lançamento de Livro: MUNDO CERRADO. Por Lorenzo Falcão



Lorenzo Falcão é poeta, escritor e jornalista. O livro reúne pouco mais de 90 poemas, uma seleção do que ele vem escrevendo, desde que se descobriu 'fazedor de versos'. O livro traz textos de Ivens Cuiabano Scaff, Marta Cocco e Ricardo Guilherme Dicke, autores mato-grossenses, comentando a poesia de Lorenzo.

20/09 - 19h  -  Jardim SESC Arsenal - Entrada Gratuita


IMAGENS EM PAUTA exibe hoje A LIBERDADE É AZUL de KRZYSZTOF KIESLOWSKI






Sobre o Projeto:
Através do projeto é estimulada a prática social de frequentar uma sala de cinema, como atividade que agrega e integra pessoas em torno do hábito de apreciar e pensar os filmes. Mediação: Diego Baraldi de Lima (Departamento de Comunicação Social da UFMT).


Sinopse do Filme:
Após um trágico acidente em que morrem o marido e a filha de uma famosa modelo (Juliette Binoche), ela decide por renunciar sua própria vida. Após uma tentativa fracassada de suicício, ela volta a se interessar pela vida ao se envolver com uma obra inacabada de seu marido, que era um músico de fama internacional.


Título original: (Trois Couleurs: Bleu)
Lançamento: 1993 (França)
Direção: Krzysztof Kieslowski
Atores: Juliette Binoche, Benoít Régent, Floence Pernel, Charlotte Very.
Duração: 97 min
Gênero: Drama
(Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/liberdade-e-azul/)


Local: CineSESC - Horário: 19h - Entrada Franca


Trailer:



SILVIA FALQUETO expõe seus trabalho no SESC Arsenal




Exposição “Desenhos Escondidos” apresenta  cerca de 100 desenhos e colagens de dimensões e suportes variados com uso de diversas técnicas tais como: aquarela, desenho, tinta acrílica, lápis de cor, pastel, canetas, giz. São imagens que utilizam como cenário o universo feminino contemporâneo, apresentando as estratégias e dificuldades diárias para manter a serenidade e o bom humor em meio ao caos da vida moderna. A obra reflete seu olhar agudo sobre questões contemporâneas numa produção que encontra significados que derivam também de soluções gráficas, além da intencionalidade. A artista capta o que as situações do cotidiano têm de mais forte, chegando numa verdade mais evidente do que o simples olhar para a realidade.

Abertura: 20/09 às 19h - Entrada Franca

Período da Exposição: 20/09 a 27/10/2011

Terça a Sexta-feira: das 14h às 21h

Sábados, Domingos e Feriados: das 16h às 20h


17 de setembro de 2011

PAS-DE-DEUX - Cia Porrada de Teatro (MT) - Guaná 2011 - Fotos





Uma relação marcada pelo silencio, um jogo de comportamentos onde a palavra quase não existe. As regras desse jogo devem ser a tortura permeada de obsessões. Não é permitida a troca de olhares, não se pode viver o presente. Nada se explica. Que jogo é esse? Quem estabelece as regras? Nem sempre uma casa é um ambiente tranqüilo. Só na intimidade é que se revelam as intensidades.

Apresentado em
16/09 - 20h - Salão  Social do SESC Arsenal

(Fotos: Jan Moura)

15 de setembro de 2011

CIA DITA (CE) reapresenta os espetáculos DEVIR e INC na ALDEIA GUANÁ





Espetáculo: DEVIR. Com Cia Dita (CE)

Quatro performers em cena pontuando as interferências do corpo com seu ambiente. O corpo entendido como uma mídia que avança por acelerações, rupturas, diminuições de velocidade, desmembrando, constantemente, uma nova roupagem. “De-vir” propõe intensificar esses movimentos ondulatórios engendrando a idéia de um novo design, que pode re-compor a disposição e a ordem dos elementos essenciais que compõem as estruturas físicas de uma pessoa. 

SESC Arsenal - 17/09 - 20h - Teatro - Entrada Franca - Não recomendado para menores de 18 anos.








Espetáculo: INC. Com Cia Dita (CE)

INC. é uma performance da Cia Dita que dá da continuidade sua pesquisa de linguagem, onde o corpo, suas relações e interferências com o meio em que está situado, é seu primeiro foco de atenção. Com sua pesquisa estética diretamente influenciada pela cultura pop, INC. é um exercício de captar o “falso brilho” dos objetos de desejo e de consumo de massa, dessa forma, propondo um mergulho no nosso tempo, anseios, medos e falta de intimidade consigo mesmo, para a qual somos diariamente convidados.


18/09 - 20h - Teatro - Entrada Franca - Não recomendado para menores de 16 anos.



Veja a programação completa de SETEMBRO em:
http://sesc-mt.blogspot.com/p/programacao.html

14 de setembro de 2011

CIA PORRADA apresenta PAS-DE-DEUX na ALDEIA GUANÁ



Espetáculo: PAS-DE-DEUX. Com Cia Porrada de Teatro



Uma relação marcada pelo silencio, um jogo de comportamentos onde a palavra quase não existe. As regras desse jogo devem ser a tortura permeada de obsessões. Não é permitida a troca de olhares, não se pode viver o presente. Nada se explica. Que jogo é esse? Quem estabelece as regras? Nem sempre uma casa é um ambiente tranqüilo. Só na intimidade é que se revelam as intensidades.

SESC Arsenal - 16/09 - 20h - Salão  Social - Entrada Franca








Veja a programação completa de SETEMBRO em:
http://sesc-mt.blogspot.com/p/programacao.html

ESTELA CEREGATTI apresenta MONOFOLIAR na ALDEIA GUANÁ







MONOFOLIAR. Com Estela Ceregatti (MT)

Monofoliar  é a convergência de músicas da compositora Estela Ceregatti em parceria com o compositor, contrabaixista e pianista Jhon Stuart e a percussionista e compositora Juliane Grisólia. O show expressa a música que apesar de ser do mundo e de se entrelaçar a variadas vertentes e músicos, nasce do espaço solitário de criação do compositor. Neste sentido os artistas revelam-nos facetas curiosas da imaginação através de uma seleção bastante peculiar de suas músicas; Suas composições não retratam um gênero ou outro, mas são mono por sintetizarem as percepções sonoras deles sobre o mundo ao seu redor. Estela salienta o sentido da palavra atrelado a texturas e atípicos timbres musicais e reinventa sua voz na concepção puramente instrumental. Na despretensão de alcançar o alcançável a artista irrompe a si mesma através das sonoridades de seu corpo e o todo – ínfimo – Mono - foliar.

SESC Arsenal - 15/09 - 20h - Teatro - Entrada Franca




VEJA ALGUMAS FOTOS EM NOSSO FLICKR






Veja a programação completa de SETEMBRO em:
http://sesc-mt.blogspot.com/p/programacao.html

13 de setembro de 2011

GUANÁ oferece diversos CURSOS GRATUITOS e SEMINÁRIO SOBRE ENSINO DA ARTE





O SESC realiza a maior rede de mostras culturais do Brasil. Denominadas ALDEIAS, as mostras são um espaço para reflexão e fomento da criação e da produção local e de outros estados.  Rede tecida por linhas de interlocução e mediação com a cidade, com as comunidades e com os diferentes segmentos da sociedade. Essas linhas são representadas pelas ações desenvolvidas pelo SESC em 41 ALDEIAS espalhadas por todo País, transformando cada aldeia local em uma feira simbólica, que envolve os membros de sua comunidade em rituais de consumo da arte.

A Guaná - Aldeia SESC de Arte e Cultura proporciona, de 08 a 25 de setembro de 2011, uma programação diversificada nos espaços cênicos convencionais e não convencionais a circulação de Espetáculos, Oficinas, Cursos, Seminários, Exibição de Filme e Exposições.


As inscrições pode ser feitas pelo telefone (65) 3616-6901

VEJA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA NO LINK ABAIXO:
http://sesc-mt.blogspot.com/p/aldeia-guana.html





Yuri Kopcak é formado em Radialismo pela UFMT- 2000 e é especialista em Cinema pela Unic/Misc - 2008. Atua desde 1993 nas áreas de produção de rádio, musical e há seis anos dedica-se à captação de som para cinema e designer sonoro. Seu portifólio profissional conta com trabalhos como os curtas - "Horizontem - O futuro manda lembranças" - Amauri Tangará; "Vestígios do Tempo" - Ronaldo Adriano; "Mopo'i - o menino manoki" - Sérgio Lobato; "A Morte do Toureador" - João Antônio Lucídio; "Bolhas de Sabão Desmancham no Ar" - Maria Thereza Azevedo; e documentários como - "Vila Bela - Terra de Colores - Bárbara Fontes - DocTV II 2005; "Seu Antonio Mulato" - Quilombo do Mata Cavalo; "Viola de Cocho" - Leonardo Sant'Ana; "Rusga - do palco à tela" - Karina Figueredo, dentre outros.
Ministrou várias oficinas na área de áudio, sendo a mais recente, a oficina de som direto para tv e cinema no V Festival Tudo Sobre Mulheres em Chapada dos Guimarães.



Muitas são as formas de composição cênica na contemporaneidade, e embora a improvisação seja uma das formas mais legitimadas e democratizadas no campo das Artes Cênicas, muitas vezes os artistas da cena encontram poucos caminhos sistematizados para utilizar a improvisação em seus processos pessoais (seja atuando ou dirigindo), como um procedimento potente e objetivo de composição e criação cênica. O curso pretende oferecer procedimentos improvisacionais de composição através de dois sistemas: os viewpoints de Anne Bogard e Tina Landau e a zona do improviso, de Marina Elias. Os participantes também irão experimentar processos improvisacionais como linguagem cênica, ou seja, além de experimentar a improvisação como procedimento para a criação, poderão experimentá-la também como criação e obra em si: linguagem espetacular. Os participantes serão conduzidos a criar cenas durante o curso, abrindo a possibilidade de uma apresentação pública ao final.




Formado em educação física. Em 1999 começou a ministrar workshop em todo pais, levando a dança locking , popping e breaking de forma lúdica e para que os adeptos conhecessem os estilos clássicos , na época não existente em convenções e festivais. Estreou recentemente no longa metragem . V.I.PS , o filme de Wagner Moura contracenando com o mesmo. Hoje continua no Brasil e fora ministrando e julgando campeonatos , batalhas e festivais e convenções. Também como orientador das novas gerações de dançarinos e dos novos promotores de evento no pais. Neste Curso, André Eugênio trabalhará as modalidades  House Dance, Waackin Style, Top Rocking, Locking, Popping e Breaking.




Quer se apaixonar pela literatura? Quer entender como pode ser muito mais simples do que se pensa formar um leitor de livros literários? Que entender que literatura é arte e que na escola existem futuros artistas? Quer mergulhar no encantamento dos livros e sair criando histórias, projetos, desenhos? Então, venha para este curso. Você vai mergulhar nos textos literários de uma maneira muito gostosa e divertida. E certamente vai voltar para a sala de aula, ou para a biblioteca da escola, cheio de novas ideias!



Troca de experiências e intercâmbio de idéias com os músicos, produtores e demais interessados na cidade acerca de criação, produção, distribuição, veiculação e consumo de música fora dos padrões estabelecidos pela Indústria Cultural.





Rildo Cossôn (DF) - O PROFESSOR, A LITERATURA E OS MEIOS: PARA LER NA ESCOLA COMO NA VIDA.
Rosemar Coenga (MT)  - LITERATURA, ESCOLA E LEITURA - UM CONVITE À REFLEXÃO
Anna Cláudia Ramos (RJ) - AMPLIAÇÃO DO REPERTÓRIO CULTURAL PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES PLENOS.


A relação com o livro tem um caráter cultural. A ação cultural é um processo que oferece condições para que as pessoas descubram sua capacidade de criar, inventar e reinventar seus objetivos. É um processo que contribui para o desenvolvimento geral e educacional, facilitador do processo de alfabetização, da construção de vínculos, da ampliação do repertório cultural e para a formação de leitores plenos. Como essas premissas são levadas em consideração no processo de formação de um público leitor.






Problematizar e aprofundar as relações de ensino/ aprendizagem do teatro em diferentes territórios, abordando especialmente o universitário e o livre (conhecido como “amador” - inclusive discutindo este conceito, equivocadamente compreendido pelo senso comum como pejorativo).



A música é um fenômeno social, mas a expressão sonora atinge os seres em regiões que outras formas de conhecimento não são capazes de alcançar. O entendimento do fenômeno musical ultrapassa seu uso instrumental tanto no âmbito escolar quanto não-escolar, por isso refletir e debater seu lugar na sociedade é premente e de suma importância para o cenário musical.