2 de março de 2011

SESC Casa do Artesão apresenta Exposição: SÃO GONÇALO BEIRA RIO



O SESC Casa do Artesão tem em sua filosofia a promoção da cultura regional, principalmente o artesanato feito pelas mãos de matogrossenses que tem o estado como sua razão de viver. Esse é o caso da Comunidade São Gonçalo Beira Rio, que é o tema da próxima exposição e homenagem feita pela instituição, que acontecerá no período de 28/02 a 31/05. As visitas podem ser feitas de Segunda a Sexta-feira das 08h30 às 17h e sábados das 08h30 às 13h, com entrada franca.   

Com a Exposição: “São Gonçalo Beira - Rio”, pretende se levar ao conhecimento da clientela SESC e comunidade em geral a cultura e as tradições que a comunidade São Gonçalo Beira – Rio ainda conservados.As danças, os festejos e a arte do manuseio do barro, com a confecção de produtos artesanais a partir da argila.


Sobre a Comunidade São Gonçalo Beira Rio

A origem e o povoamento da comunidade de São Gonçalo Beira Rio, em Cuiabá, é datada a partir do século 18, quando as primeiras expedições de bandeirantes paulistas chegaram em Mato Grosso. A missão era capturar índios (Bororos), a fim de torná-los escravos. A comunidade foi um dos primeiros povoados de Cuiabá. Segundo relatos de moradores, a pequena imagem do santo que deu origem ao nome do bairro foi encontrada dentro do rio por um dos primeiros ocupantes da área. A partir dessa data o local passou a ter o nome que persiste até hoje.

No final da década de 1960, a comunidade foi incorporada à área urbana de Cuiabá, quando os técnicos da prefeitura promoveram a alteração de sua denominação de São Gonçalo Velho para bairro São Gonçalo Beira Rio. Neste período, diversas chácaras em torno de São Gonçalo foram loteadas, dando origem a novos bairros.


Ao final dos anos 1990, verifica-se uma preocupação, por parte do poder público e da sociedade civil, de revalorizar o patrimônio cultural construído em tempos passados. Como exemplo dessa preocupação, pode-se citar o tombamento municipal, em dezembro de 1992, que declarou o bairro de São Gonçalo área prioritária para o estímulo à produção e à comercialização da cerâmica artesanal, como uma das mais antigas e tradicionais manifestações culturais do município de Cuiabá, e a festa de São Gonçalo como manifestação popular de interesse para o patrimônio cultural do município de Cuiabá.

Com a abundância de argila presente nos barrancos localizados à margem das águas caudalosas do rio Cuiabá, os utensílios domésticos passaram a ser produzidos pelos moradores que perceberam na atividade uma fonte de renda. Era comum encontrar na maioria das casas cuiabanas utensílios como vasos, moringas e travessas feitas de barro. Nesses objetos, a grande preocupação era na utilização dos vasos para a conservação de mantimentos, água e outros produtos perecíveis.


As danças siriri, cururu e de São Gonçalo têm influência luso-indígena, que caracteriza o período da mineração em Mato Grosso e da influência paraguaia e boliviana nesta região (Diegues Júnior, Rosendahl e Corrêa, 2000).
  

Serviço:
Período da Exposição: 28/02 a 31/05/2011
Segunda a Sexta: 08h30 às 17h
Sábado: 08h30 às 13h
Entrada Franca 
(Rua 13 de junho, esquina com a Senador Metelo, 315 – Porto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário